Justificação do projecto

Na Guine Bissau as mulheres estão numa posição particularmente vulnerável, com baixos níveis de educação, taxas de analfabetismo que atingem os 64% e uma baixa representação no funcionalismo público. A precariedade da situação sócio – económica do pais tem vários efeitos ao nível social tais como elevado nível de violência doméstica e comunitária e recursos a formas alternativas de rendimento nada abonatório.
No entanto, as mulheres contribuem para o rendimento familiar, recorrendo geralmente ao trabalho informal de baixo rendimento, especialmente em agricultura, pequenas vendas, criações de animais de ciclo curto e trabalhos domésticos. Através de produção hortícola, as mulheres contribuem significativamente na melhoria da dieta alimentar do agregado familiar, no apoio a educação e saúde das crianças e ainda consegue poupar para investir em outras actividades geradoras de rendimento, tais como pequenas vendas e criação de animais de ciclo curto. Porem, o nível de produção e de produtividade delas continua fraco por varias razoes com particular realce para a falta de apoio em termos de gestão de organizações de base e dificuldades de acesso aos factores de produção.

Localização

O projecto ira se localizar na região de Oio, sector de Binar beneficiando nove aldeia, tendo N’sunte como projecto piloto da actuação. A aldeia de N’Sunte dista a 15km de Binar e … de Farim, a sede da região aproximadamente.
3.Beneficiários da acção
São beneficiários directos do projecto, 450 mulheres de N’sunte e oito aldeias circunvizinhas, sendo 50 mulheres em cada nove das aldeias envolvidas, com idades compreendidas entre 18 – 40 anos de idade. Estima-se que cada mulher possui cinco crianças, totalizando 2.250 crianças.

Objectivo geral

O objectivo principal é de produzir hortaliças para melhorar o estado alimentar e minimizar a carência nutricional das crianças, principalmente aos alunos da escola do projecto em AMISPA, vender os excedentes no mercado para satisfazer outras necessidades educacionais e sanitárias.
6.Objectivo específicos
Os objectivos específicos consistem basicamente em:
• Cultivar 6,75 hectares de terra
• Produzir 12 toneladas de hortaliças
• Envolver 450 mulheres
• Beneficiar 2250 crianças.


Actividades

As actividades vão consistir em sensibilizar as mulheres, fazer um trabalho de acompanhamento no desenvolvimento das plantações, no terreno que a Amispa possui. Serão fornecidas sementes, adubos, pequenos materiais, pesticidas e arame para vedação. Serão organizadas sessões de formação prática em técnicas de produção de hortaliças e posteriormente em conservação e comercialização de frutas e legumes.
Em contrapartida, as beneficiárias do projecto vão contribuir com paus para vedar os campos, pagar cotas para com o qual reinvestiremos em factores de produção (materiais, fertilizantes…) para a próxima campanha.

As espécies a cultivar são: Quiabo, “Baguitche”, Cenoura, Alface, Pimentão, Beterraba. Cada mulher beneficiará de 150m2.

Estratégia

A estratégia consiste em agrupar as mulheres nas suas localidades respectivas em grupos organizados para trabalharem em campos colectivos devidamente vedados, no qual cada mulher beneficiará de 150m2. São cavados poços melhorados para a rega das hortaliças. Uma equipe de três pessoas composto por um técnico supervisor coadjuvado por dois animadores enquadram e apoiam as mulheres na implementação das suas actividades através de orientações técnicas, formação e aconselhamento.

Gestão da produção

Vai ser criado comités de gestão para gerir os assuntos correntes dos agrupamentos em cada localidade. A gestão da produção ligado a comercialização poderá ser confiado aos comités de gestão e facilitado pela AMISPA, nomeadamente no que respeita ao contacto com os compradores e o transporte colectivo dos produtos para o mercado, assim como a valorização do produto que não foi comercializado.