Para visualizar, carregue na seta que está no centro do filme!

 

Reportagem Especial SIC

Na Guiné-Bissau as crianças que necessitem de intervenções cirúrgicas ao coração não sobrevivem. Naquele país não existem cirurgiões cardiologistas nem meios técnicos que permitam tais operações. De acordo com um protocolo de cooperação entre Portugal e a Guiné-Bissau, 300 guineenses podem receber tratamento por ano em Lisboa. Só que esse acordo está replecto de burocracia e corrupção. Assim, nas ultimas semanas morreram duas crianças em Bissau devido a cardiopatias e a transferência de crianças com este tipo de problema é extremamente difícil e morosa.

As mães e os pais que não conseguem identificar os problemas do coração dos filhos, dizem que eles têm um coração grande.

Vamos ajudar este povo!

 

 

Entrevista à RTP África
Projecto Amispa desde o início